Créditos: PixabayCultura

Você conhece o surgimento da Quaresma?

27/02/2023por Matheus Ribeiro

O começo da prática da quaresma - do latim quadragesima, que significa quarenta dias - pela igreja católica se deu início em 325, quando aconteceu o Primeiro Concílio de Niceia, que basicamente foi uma reunião das autoridades da igreja. Esse encontro teve como objetivo estabelecer um consenso entre as igrejas sobre o cristianismo. 

E foi nesse mesmo encontro que foi decidido a padronização da celebração da Páscoa. Ela deveria acontecer sempre num domingo depois da primeira Lua Cheia que acontece depois do equinócio de primavera no Hemisfério Norte. 

Na Alta Idade Média, a Quaresma foi oficializada pelo pontificado de Gregório I, papa de 590 a 604,  para ter o início na Quarta-feira de Cinzas e durar assim os 40 dias que precedem a Páscoa. Porém a maioria dos cristão entendem a Quaresma com o término no Sábado de Aleluia, totalizando 46 dias. Já para o Papa Paulo VI, a antecipação da Páscoa acabaria na Quinta-feira Santa, ou seja, 44 dias. 

Não se tem documentado ao certo a razão deste período ter a proposta de 40 dias, mas pesquisadores acreditam que pode ser uma referência de alguns eventos narrados na Bíblia. Por exemplo, Jesus esteve no deserto em jejum por 40 dias, Elias viajou durante 40 dias para Horebe, o grande dilúvio durou 40 dias e 40 noites, a passagem dos Hebreus pelo deserto durou 40 anos, e entre várias outras passagens.

Em alguns documentos resgatados do Concílio de Niceia, existem registros da palavra tessarakonta, que traduzido do grego, significa quarenta. É impossível entender o motivo deste número, mas sabe-se que a partir deste momento se estabeleceu a tão importante prática do cristianismo.  

 

Como funciona a Quaresma?

O significado deste momento no calendário cristão é a penitência, sendo realizado como tradição neste momento jejuns, atividades para caridade, prática de leitura bíblica, abstenções e orações. Para cada um que segue a Quaresma, as penitências podem ser de um jeito diferente do outro.

Essa penitência é entendida como uma santificação, ou seja, se afastar de práticas pecaminosas e se aproximar do caminho de Deus. Então a escolha do que se abdicar é de cada um, por exemplo não comer carne vermelha durante os 40 dias, não participar de festas, não se aproximar do álcool, etc.