Por: Poliana KovalykEsporte

Paris-Brest-Paris: guarapuavano participa de uma das mais desafiadoras provas de ciclismo do mundo

Os participantes terão que percorrer a impressionante distância de 1230 km em até 90 horas.

07/08/2023por Revista Visual

O advogado guarapuavano Christiam José Alves de Andrade, Brew Head e Beer Sommelier na MetzgerBier, está prestes a encarar uma das provas de ciclismo de longa distância mais difíceis e desafiadoras do mundo: o Paris-Brest-Paris. A competição ocorrerá em Paris, França, onde os participantes terão que percorrer a impressionante distância de 1230 km em até 90 horas. Ele embarca para França nesta terça-feira, 08.

A prova inicia em Paris no dia 20 de agosto e segue até Brest, no litoral da França, totalizando cerca de 600 km. Em seguida, os competidores devem retornar a Paris, adicionando mais 630 km ao percurso. Essa jornada extenuante testará não apenas a resistência física dos participantes, mas também sua determinação e perseverança, já que o principal objetivo é superar os próprios limites e completar o desafio pessoal.

Christiam vem se preparando para essa competição há três anos, dedicando-se aos treinamentos e ao aprimoramento de suas habilidades no ciclismo de longa distância.

“Essa não é uma competição com vencedores, mas sim uma prova de resistência e desafio pessoal”, destacou.

A paixão por esse tipo de competição e a vontade de testar seus próprios limites impulsionaram Christiam a se inscrever no evento.

“O que me motivou é que sempre gostei da modalidade de ciclismo de longa distância. Esta é uma das provas mais duras e difíceis do mundo, e por isso quis me superar”.

Sobre suas expectativas para o Paris-Brest-Paris, Christiam sonha alto. “Quero conseguir completar a prova dentro do prazo de 90 horas, e me tornar um dos poucos brasileiros que conseguiram completar o desafio”.
 

Paris-Brest-Paris

O Paris-Brest-Paris é uma das mais antigas e prestigiadas provas de ciclismo de longa distância do mundo. Fundada em 1891, a competição ocorre a cada quatro anos e atrai ciclistas de todo o planeta, tornando-se um evento emblemático no mundo do ciclismo.

A prova tem origem na história de um ciclista chamado Paul de Vivie, conhecido como "Velocio", que desafiou-se a percorrer a distância entre Paris e Brest em 1891. A corrida se tornou oficial em 1901, quando o primeiro controle foi estabelecido em Brest, tornando o percurso ida e volta obrigatório.

O Paris-Brest-Paris é conhecido como uma randonnée, um tipo de ciclismo de longa distância não competitivo, onde o objetivo é a autossuficiência e superação pessoal. Não há vencedores ou premiações em dinheiro; o verdadeiro prêmio é a sensação de conquista pessoal e o reconhecimento por ter enfrentado um desafio tão extremo.