Personalidades

Homenagem à Victor Lachowski: a rústica arte do trabalho com selaria em sete décadas de história

Victor Lachowski, de 95 anos, era dos mais tradicionais comerciantes de Guarapuava.

22/05/2023por Revista Visual

Morreu em Guarapuava na madrugada deste domingo, 21, um dos mais tradicionais comerciantes de Guarapuava, o seleiro Victor Lachowski, com 95 anos de idade.

Há 76 anos, o ofício de seleiro fez história no município. No fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, ele deu início à sua caminhada com apenas 17 anos de idade. Em 1945, mesmo ano em que a guerra chegou ao fim, deu início ao aprendizado na arte da selaria. Logo conseguiu montar sua própria loja aqui na cidade. Empreendimento que fez muito sucesso, pois no século XX o cavalo tinha grande importância para as propriedades rurais no centro-sul do Paraná, logo, os equipamentos necessários para esse meio também contavam com uma grande demanda.

Seu Victor comentava que o serviço, na época, era abundante, como não havia trator, os carretões ocupavam muito os cavalos, que precisavam de montaria. Então o artesão e mais 8 funcionários trabalhavam, e muito, para dar conta de todos os pedidos.

Victor Lachowski é natural de Mallet - PR, mudou-se para o distrito que hoje é Guarapuava com sua esposa, na década de 50, para que seus filhos continuassem seus estudos após o ensino básico. Deu início à sua selaria em um estabelecimento comercial localizado na rua Saldanha Marinho, centro da cidade, precisamente no ano de 1958. Antes da selaria o estabelecimento comportava um açougue, mas com reformas e mudanças, ele foi adaptado. Lá ele produzia capas de mala, arreios, cintos, bandanas e coletes.

Seus compradores não eram apenas de Guarapuava mas também de cidades próximas como Candói, Cantagalo, Laranjeiras do Sul e Virmond. A maioria eram produtores rurais, participantes de tropeadas e cavalhadas. Mas seu Victor não se limitava a esperar que os clientes viessem até ele, também vendia no atacado, sabia como tocar um negócio. Hoje os clientes da loja são apreciadores da arte em couro, ainda mais quando se está falando do trabalho de qualidade que o veterano conseguia proporcionar em sua selaria. Além do bom atendimento e qualidade de suas peças, ele também dava orientações de compra, atendendo e sanando todas as dúvidas, demonstrando que as mais de 9 décadas de vida trouxeram sabedoria.

Victor Lachowski foi um dos únicos seleiros que manteve a tradição dos trabalhos em couro. Seu negócio já recebeu destaque da Folha Regional em 1998, da RPC em 2009, e por instituições como SESC e SENAI, com exposição de fotos e diploma de reconhecimento de serviços prestados à cidade. O seleiro também já recebeu o Troféu Guerreiro do Comércio em Curitiba - PR, esse prêmio homenageia os empresários que têm o reconhecimento da comunidade e notoriedade empresarial.

Sem dúvida alguma, o senhor Lachowski foi uma relíquia de Guarapuava, mesmo não tendo nascido na cidade, constituiu uma parte importante de sua história, sendo conhecido por muitos guarapuavanos.