Fotos: Ghibson Yuri PereiraCultura

Corpus Christi: data celebra a fé e a devoção em todo o mundo

Umas das tradições mais expressivas da Igreja Católica é o Corpus Christi.

07/06/2023por Revista Visual

Corpus Christi é uma festa religiosa importante para os católicos ao redor do mundo. Neste dia, os fiéis celebram a presença real de Jesus Cristo na Eucaristia, reafirmando sua fé e devoção.

Essa também é uma oportunidade para refletir sobre a importância da partilha e da solidariedade. Muitas comunidades aproveitam a ocasião para realizar ações sociais, como distribuição de alimentos e roupas para os mais necessitados.

A origem da festa remonta ao século XIII, quando o Papa Urbano IV estabeleceu Corpus Christi como uma festa universal da Igreja Católica.

 

Por que Corpus Christi sempre cai na quinta?

Carnaval, Páscoa e Corpus Christi são datas comemorativas que nunca mudam de dia da semana. Mas por que sempre na quinta?

As comemorações dependem de quando a Páscoa será realizada. Para decidir o dia, os responsáveis consideram o domingo seguinte à primeira Lua Cheia depois do dia 21 de março. Estabelecido isso, calcula-se a terça-feira de Carnaval, sempre 47 dias antes, e o Corpus Christi, exatamente 60 dias depois.

O Corpus Christi acontece na quinta-feira imediatamente depois do domingo da Santíssima Trindade — que, por sua vez, ocorre no domingo seguinte ao Pentecostes.

Apesar de mudar o dia no calendário, Corpus Christi sempre cai em uma quinta-feira porque, segundo a tradição católica, foi em uma quinta que a Santa Ceia, reunião de Jesus Cristo com seus doze apóstolos, ocorreu.

 

Tradição colorida

No Brasil, Corpus Christi é celebrado com grande entusiasmo. As cidades se enchem de cores, flores e tapetes artísticos para as procissões. Uma tradição marcante é a confecção de tapetes de serragem colorida e outros materiais, formando desenhos religiosos nas ruas por onde a procissão passa.

Os tapetes são feitos com serragem colorida, flores, pétalas, folhas, grãos e outros materiais naturais, formando desenhos e padrões elaborados que representam símbolos religiosos, cenas bíblicas e motivos artísticos. As comunidades locais se mobilizam para criar esses tapetes, muitas vezes trabalhando durante a noite anterior à procissão para concluí-los a tempo.

Essa tradição surgiu na Idade Média e está relacionada à ideia de preparar um caminho especial para a passagem de Jesus Cristo, simbolizado pela procissão carregando o Santíssimo Sacramento. Os tapetes coloridos representam um gesto de acolhimento, reverência e beleza em honra à presença divina.

Após a passagem da procissão, os tapetes são desfeitos, simbolizando a efemeridade da vida terrena e a transitoriedade das coisas materiais diante do sagrado.