Cultura

A volta sutil do cinema brasileiro nas salas de cinema

07/06/2024por Revista Visual

Por: Sarah Assunção (insta: @sarahasc)

 

“Grande Sertão", filme baseado no romance de Guimarães Rosa, é dirigido por Guel Arraes, protagonizado por Luisa Arraes e Caio Blat, estreou essa semana pelas salas de cinemas de todo Brasil. Após o impacto da pandemia nas bilheterias, onde os números ficaram abaixo do esperado, a retomada do cinema nacional está ganhando força. O sucesso de "Minha Irmã e Eu", uma comédia estrelada por Ingrid Guimarães e Tatá Werneck, que se tornou o primeiro filme brasileiro a alcançar a marca de 2 milhões de espectadores nos cinemas desde 2019, é um exemplo claro dessa retomada.

 

Além disso, produções como "Farofeiros 2" estão mostrando que o público brasileiro está ávido por conteúdo nacional. O filme não só manteve o topo da bilheteria em março, mas também superou produções estrangeiras, como "Duna: Parte 2", atraindo mais de 300 mil pessoas às salas de cinema.

 

Esses números impressionantes nos fazem refletir: quando foi a última vez que você foi ao cinema para assistir a um filme brasileiro? A diversidade de histórias, o talento dos artistas e a qualidade das produções nacionais são motivos mais do que suficientes para dar uma chance ao cinema brasileiro. Então, que tal reservar um tempinho para apoiar e prestigiar o cinema nacional nas telonas? A experiência promete ser inesquecível e contribuir para o fortalecimento da indústria cinematográfica do Brasil.

 

https://portalpopline.com.br/minha-irma-e-eu-recorde-retomada-cinema-nacional/

https://www.omelete.com.br/bilheteria-brasil/14-mar%C3%A7o-2024

https://x.com/oxentepipoca/status/1798687618676490704